21 de março de 2012

Disciplina

Eis aí uma questão que deixa os pais de cabelo em pé. Este menino não me obedece nunca! O que eu faço para ele parar de me desafiar? Esta menina é desastrada sempre. Não para de pular. Eles fazem isso de propósito, só para me irritar. Tenho vergonha de sair com meus filhos: eles só aprontam. E a ladainha vai por aí.

Antes de mais nada, precisamos definir o que é disciplina e comparar esta definição com o que queremos que nossos filhos se tornem quando adultos. Por exemplo, se fosse perguntado aqui aos pais que tipo de pessoa adulta gostaria que seu filho se tornasse, provavelmente surgiriam respostas do tipo: independente, feliz, autônomo, confiante, com autoestima elevada, sociável, etc. No entanto, quando nos vemos no dia a dia com as lidas da educação dos nossos pimpolhos queremos, em geral: que se comportem (sigam regras estritas??), que fiquem quietos, que não deem trabalho (?), que façam o que você pede, etc. Ou seja, você quer que seu filho seja independente e autônomo, mas que obedeça! Que seja sociável, mas que fique quieto! Que tenha autoestima elevada, mas que ouve de você: “você não fica quieto; seu desobediente; olha o que você fez; não consegue fazer nada certo; você bateu nela, que coisa ruim, etc.”

Na seção Pais e Filhos, comecei uma série de textos para que reflitamos um pouco sempre este assunto.

Leia mais >>

17 de março de 2012

O que é educação baseada em evidências?

Sejam todos bem-vindos. Este espaço pretende ser um lugar onde se possa discutir educação de crianças baseada em evidências. O que vem a ser isso? De forma muito sucinta é a educação cujas práticas procuram ser baseadas mais sobre os resultados de estudos científicos, e menos sobre ideologias e achismos.

Toda decisão a ser tomada sobre educação, desde práticas didáticas em sala de aula, até políticas educacionais poderiam levar em consideração o que os resultados de estudos sérios na área indicam ser eficiente ou não. Ao invés de ficar tateando no escuro, seguir o senso comum, ideias de gurus, ideologias do momento, sem nenhum fundamento científico, a educação por evidências procura se servir dos resultados de estudos realizados em todo o mundo sobre os diversos aspectos da educação. Desde a relação das crianças com seus pais, até a eficácia de determinadas políticas educacionais, passando pelas diversas matérias acadêmicas e o desenvolvimento psicossocial da criança.

Não apenas as práticas escolares podem se beneficiar muito desta abordagem. A relação que nós desenvolvemos com nossos filhos também pode ser melhorada. Não é o caso de tornar esta relação “científica”! Mas quanto mais conhecemos sobre o desenvolvimento humano, mais facilmente podemos entender nossos filhos e, por consequência, aprimorar nosso relacionamento, além de propiciar melhores condições para que cresçam saudáveis em todos os aspectos. Fora o fato de podermos ser mais críticos com relação a tudo que envolva a educação deles: TV, internet, escola, etc. 

Convido a todos a participar desta jornada. Enviando comentários, críticas, sugerindo assuntos de discussão, etc. Somos todos viajantes aqui! Bem-vindos a bordo.