17 de maio de 2012

Vocabulário afetivo das crianças - parte 1 - alfabetização emocional

Educar os filhos é re-educar a si mesmo. Esta máxima tem significado especial quando o assunto é educação afetiva e emocional. Em geral queremos que nossos filhos sejam melhores do que nós. Um desejo legítimo e louvável. Mas por que nós não podemos melhorar também? Afinal de contas, os filhos aprendem muito mais pela observação e reprodução do comportamento dos pais (modelo) do que ouvindo sermões sobre moral, ética, do que é certo ou errado, de como devem se comportar. Se estas palavras não são acompanhadas de exemplos, pouco valem. O que vai ser apresentado nesta seção, portanto, serve para filhos e pais, serve para uma reflexão sobre o que gostaríamos do comportamento de nosso filhos e sobre nossa pática estar ou não de acordo este comportamento. A partir daí fazer uma análise crítica e decidir se, e como, aplicar o que os estudos na área indicam como práticas eficazes. Abordaremos vários assuntos relacionados ao tema, sem necessariamente uma ordem a seguir. O primeiro é: como aumentar o vocabulário afetivo da criança?

Leia mais >>

Nenhum comentário:

Postar um comentário