11 de junho de 2012

Vocabulário afetivo das crianças - parte 2 - aprendendo a identificar estados emocionais

Hoje, na hora de dormir, meu filho de 4 anos iniciou um diálogo comigo assim: "Pai, estou frustrado!" "Por que, filho?" "Eu não queria que meus bisavós tivessem morrido." Eu fico fascinado com a resposta positiva que as crianças dão aos nosso esforços, como pais, de educá-las! Às vezes seguimos um caminho, mesmo baseado em muita pesquisa, que não temos certeza de que vai funcionar. Não fomos educados, em geral, para sermos otimistas, ou usarmos certas abordagens positivas. É o caso do vocabulário afetivo: os pequenos respondem bem ao seu uso, de forma que pode surpreender. Confira na segunda parte sobre este assunto: dando nome aos estados emocionais.

Leia mais >>